Idealizador do SUS, médico Gilson Carvalho morre em São José

Pediatra morreu nesta quinta(3), aos 68 anos, de miocardiopatia hipertrófica.
Ele foi secretário da saúde em São José entre 88 e 92; cidade decretou luto.

Do G1 Vale do Paraíba e Região
Médico Gilson Carvalho foi secretário da Saúde em São José. (Foto: Divulgação/Cosems/SP)
Médico Gilson Carvalho foi secretário da Saúde em
São José. (Foto: Divulgação/Cosems/SP)

O médico pediatra Gilson de Cássia Marques de Carvalho, de 68 anos, conhecido nacionalmente como um dos idealizadores do Sistema Único de Saúde (SUS), morreu na manhã desta quinta-feira (3) em São José dos Campos (SP). Ele estava internado no Hospital Pio XII e morreu de miocardiopatia hipertrófica – doença que afeta o músculo do coração.

Especialista em saúde pública, Carvalho foi secretário municipal de saúde de São José entre 1988 e 1992  e secretário nacional de Assistência à Saúde no Ministério da Saúde, além de professor de medicina na Universidade de Taubaté (Unitau).

Ele estava internado no Hospital Pio XII desde 20 de junho, após ser transferido do Hospital de Barretos, onde passou por cirurgia. Ele fazia tratamento contra um câncer no rim.

Após a informação sobre a morte do médico, a Prefeitura de São José dos Campos decretou luto de três dias.

Velório
O velório será na Câmara de São José dos Campos a partir das 17h desta quinta, até 22h. Depois, o corpo será levado para Campanha (MG) para ser sepultado.

Anúncios

Unidade de Pronto Atendimento (UPA) terá novo conceito

Unidade de Pronto Atendimento (UPA) terá novo conceito.

a Rede Globo se garante é?

Imagem

a Rede Globo se garante ehn?

Art 181 do Código de Transito Brasileiro:
ESTACIONAR EM CICLOVIAS, CICLOFAIXAS MULTA GRAVE 127,69R$ ,5 PONTOS NA CARTEIRA E REMOÇÃO DO VEÍCULO ! GALERA BORA COMPARTILHA

167 pessoas curtiram isto.

II Conferência Nacional de Juventude – Brasília/DF

<iframe width="420" height="345" src=”http://www.youtube.com/embed/7Cnehk_RWe4&#8243; frameborder=”0″ allowfullscreen>

Juventude PT Itanhaém – Domingo

Estivemos nesse domingo (21/08), das 9 as 13 horas, na sede do diretório do PT, num encontro da etapa municipal do Congresso da Juventude, conosco estiveram os amigos José Raniel, líder da juventude do PT e possível delegado à etapa estadual a realizar-se em breve, Conrado Carrasco, Higor, Carla, novos integrantes ao quadro Jovem.  Ainda, a vereadora Professora Regina, a Mariza, nossa nova integrante,  militante do PT e ex-integrante de governo no ABC , psicóloga e que muito nos auxiliou com dinâmica, o Willian Faustino – Coordenador da Juventude macro baixada santista, durante o encontro que serviu para todos nós focarmos em temas dentro da resolução das etapas municipais do Congresso, mas acima de tudo para nos posicionarmos aos  fatos e realidade dos jovens em relação ao município e inclusão dos mesmos.  Queremos maior participação dos jovens dentro de setores da sociedade, para que este tenha papel determinante, para transformação dentro do contexto social e que se coloque em prática a lei que criou o Conselho da Juventude. Ficou determinado os encontros da Juventude Petista, todas as quintas-feiras, a partir das 16 horas, na sede do partido. Nos visitaram o Erick, do diretório e juventude  e o ex-prefeito João Carrasco, que muito nos gratificou com sua presença.   Obrigado a presença de todos e todas.

EM QUÊ NÓS CONFIAMOS


a possibilidade de comunicar sem limites ou obstáculos
inovação como motor da economia e do mundo
transparência/clareza como ideia de valores fundamentais
credibilidade/qualidade como uma crença para implementar cada produto/serviço
sustentabilidade como modus operandi para produzir um modelo de negócios e produtos colocados no centro para o homem e o planeta
simplicidade como a regra fundamental para aceder e entender tudo o que realizamos
estabilidade que permite criação de metas e a sua realização sem desperdício de energia
partilha de negócios, oportunidade de crescimentos e melhoria do estilo de vida
pessoas como elementos fundamentais de cada ação e pensamento da nossa empresa
diversidade como uma abordagem do planejamento de ações
globalização do valor positivo dos benefícios do nosso negócio não apenas para uma única nação, mas para o mundo
a palavra- como um elemento – conecta a World.

http://silvioevanni.worldcommunicate.com

Pedagiômetro segundo a segundo no site

http://pedagiometro.com.br/banner

Fonte:www.pedagiometro.com.br

Agradecimento – silvioevanni.wordpress.com

Em agradecimento aos quase 4000 acessos a esse website, onde o mesmo tem o caráter de não apenas informar as pessoas, mas acima de tudo, de possibilitar o acesso ao que é informado e por conta disso me coloco a disposição a qualquer outra indagação do que é postado nesse veículo.
Aproveito o momento e coloco esse “post” para as pessoas pensarem a respeito.

Agradecimento: Polícia Militar do Estado de São Paulo.
Nota: (Não aos trotes aos serviços de urgência e emergência)

Bem vindo ao futuro – World Communicate

Estamos em Pré-estréia da evolução em Tecnologia da Informação.

A World Communicate traz ao Brasil o que há de mais inovador na tecnologia de voz e dados, o custo-benefício é surpreendente e ainda os clientes podem ser parceiros do melhor negócio do mundo.

Em julho, em São Paulo,Capital, no WTC – World Trade Center – estaremos no Lançamento Mundial. Faça parte!

02-02-10_1329logo_vett

http://silvioevanni.worldcommunicate.com

Professores grevistas vaiam Alckmin durante reinauguração de plataforma de pesca

Sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 15h03

Mongaguá

Professores grevistas vaiam Alckmin durante reinauguração de plataforma de pesca

Agência Estado

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), foi vaiado durante a manhã por um grupo de professores e funcionários do Centro Paula Souza, mantenedor das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e das Faculdades de Tecnologia (Fatecs), que compareceram à reinauguração da plataforma de pesca de Mongaguá. As instituições estão em greve desde o último dia 13, um dia após o governo ter anunciado reajuste de 11% para professores e funcionários.

Com cartazes que citavam os baixos salários e o vale-refeição de R$ 4, os manifestantes gritavam “au au au aumento de um real” e “robalo”, durante discurso do governador, que citava a pescaria. Uma manifestante constrangeu o governador e outras autoridades presentes ao evento quando, segurando uma rosa para entregar a Alckmin, subiu ao palco, pegou o microfone e rapidamente reivindicou um aumento maior para os professores.

“Estamos há seis anos sem reajuste e eles ofereceram 11%, o que não cobre nem a inflação de dois anos”, disse o coordenador do curso de Eletrotécnica da Etec Aristóteles Ferreira, de Santos, Osmar Quintas Valentim.

O governador disse que “hoje apenas 10% dos professores e funcionários estão em greve, mas temos certeza que em breve tudo estará resolvido”. Após inaugurar a plataforma de pesca de Mongaguá, Alckmin seguiu para São Vicente, para entregar as chaves de 158 moradias de dois empreendimentos da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), no Jardim Samaritá.

Em Julho, lançamento nacional (Brasil)

http://woridoivlis.worldcommunicate.com/reworlder.php

Welcome! Wor(l)d Communicate

Singapore, 25/05/2011

Olá Silvio Evanni,

finalmente podemos lhe dizer:

estamos realmente felizes do que estamos construindo

A energia que sentimos da parte de todos vocês que nos estão dando a vossa confiança é indescritível.

Esperamos que vocês possam senti-la tão forte como ela chega até nós. Este é o momento mais bonito e emocionante:
estamos iniciando esta nova aventura que nos aproxima pouco a pouco à estreia no mercado.

Os tempos estão maduros para dizer a todos que nasceu wor(l)d.

E, sobretudo, para convidá-los a entrar a fazer parte da nossa empresa. Estamos entrando na fase em que as sementes da paixão começaram a dar os seus primeiros rebentos e, pouco a pouco, veremos crescer juntos uma árvore, que dará os seus frutos a todos nós e continuará a fazê-lo por muitos anos.

Porque wor(l)d não quer ser uma promessa incondicional, mas uma árvore sólida, com raízes bem plantadas no terreno do nosso maravilhoso planeta.

Um agradecimento pessoal a todos vocês que estão lançando e construindo estas raízes e esta força, dia após dia, partilhando objetivos e estratégias mas, sobretudo os valores de wor(l)d.

Até breve e bom trabalho a todos,

Fabio Galdi

WIP Staff

contacts
Global Mobile Network Pte. Ltd.
21 Bukit Batok Crescent #03
7 Wcega Tower
Singapore 658065
www.woridoivlis.worldcommunicate.com

”Hoje, o Brasil é mais seguro do que os países ricos”

Por Fernando Scheller, estadao.com.br, Atualizado: 7/5/2011 0:16


Filipe Araujo/AE

“Consumo. Para Fettig, da Whirpool, a classe C traz estabilidade para o crescimento do Brasil”
ENTREVISTA – Jeff Fettig, presidente mundial da Whirlpool

Segundo maior mercado mundial para a Whirlpool – fabricante de eletrodomésticos proprietária das marcas Brastemp e Cônsul -, o Brasil é visto pela empresa como um ‘porto seguro’ de crescimento. Segundo o presidente mundial da companhia, Jeff Fettig, a velocidade de crescimento da operação brasileira é três vezes maior do que a mundial – e o País divide com a Índia o posto de mercado mais aquecido no mundo.

Por isso, o ritmo de investimentos local seguirá forte: o valor aportado na operação brasileira, que ficou em US$ 180 milhões em 2010, deve crescer até 30% este ano. O número de produtos lançados dobrou de 100, em 2007, para 200, no ano passado. Tudo isso para atender à demanda da nova classe média. ‘O crescimento no Brasil é sustentável porque se baseia no surgimento de uma nova classe de consumidores’, diz o presidente da Whirlpool.

Fettig, que esteve no Brasil durante esta semana e falou com exclusividade ao Estado, afirma que, nos últimos anos, o Brasil protagonizou uma troca de papéis com outros mercados. Atualmente, diz, são países como Brasil e Índia que oferecem alguma previsibilidade aos resultados da companhia. ‘Hoje, o Brasil é mais seguro do que os países ricos. Ocorreu uma clara inversão de papéis.’

O Brasil ganhou importância relativa para a Whirlpool ao longo dos últimos cinco anos?

A mudança foi marcante. Estamos no Brasil há 60 anos. Houve sempre uma tendência de crescimento, mas também vivemos quebras nos ciclos econômicos. Olhando para trás, foi só em meados da última década, a partir de 2005, que o Brasil se tornou um mercado global. Para a Whirlpool, já é o segundo maior mercado individual do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos. O País representa 50% do resultado da América Latina, atualmente a segunda região mais importante para a empresa, atrás apenas da América do Norte. Hoje, ao lado da Índia, o Brasil é o país em que as nossas vendas crescem com mais rapidez.

Quais são as bases do crescimento da empresa no País?

Primeiro, estamos aqui há 60 anos, conhecemos a história. E, em segundo lugar, temos um ótimo time no Brasil. Em 2004, estávamos no fim de um período de crise, e fiz aqui uma reunião com a equipe. Todos deram ótimas ideias e estavam animados com os projetos. Na época, previ que o Brasil se solidificaria e poderia ser um mercado tão estável quanto o dos Estados Unidos. Mas eu estava errado. O Brasil costumava ser imprevisível, mas se solidificou como um porto seguro de expansão. Ao mesmo tempo, nos últimos anos, houve uma reversão de papéis com os países desenvolvidos, à medida que os resultados em muitos mercados maduros ficaram menos confiáveis do que no passado.

O comportamento do Brasil no pós-crise ajudou a consolidar uma nova imagem sobre o País?

Sem dúvida. Nos anos 1970, 1980 e 1990, experimentamos rápidos períodos de expansão, entrecortados por declínios acentuados. O Brasil passou pelo teste da crise econômica de 2008 e rompeu esse padrão. Acho que a estabilidade política é clara, assim como os benefícios trazidos pelo uso dos recursos naturais. Mas o item mais importante é a emergência de uma nova classe de consumidores. Com uma população jovem e com renda disponível, o Brasil se tornou o perfeito mercado emergente. Com a inclusão do consumidor, a tendência se torna sustentável.

Os investimentos da Whirlpool no mercado brasileiro vão continuar a crescer?

O investimento voltado para a operação local no Brasil certamente será cada vez maior – e esse crescimento será determinado pelo ritmo de expansão do mercado. Ainda é difícil dizer o quanto os investimentos no Brasil com vistas à exportação vão se comportar. Isso depende de políticas não só do Brasil, mas também dos países vizinhos, como a Argentina.

À medida que o mercado cresce, o desenvolvimento de produtos se torna mais complexo?

Acredito que há várias tendências nesse sentido. O acesso a informações e tendências pela internet e pelas mídias sociais criou um consumidor mais exigente. Isso significa que eles podem diferenciar os produtos oferecidos no mercado. O desafio é atender a todos os tipos de público. Com o crescimento da classe média, temos de reduzir os preços da máquina de lavar automática para que as semiautomáticas sejam substituídas. A ideia é permitir o acesso de mais pessoas a determinados produtos, dando mais opções ao comprador. Por outro lado, em São Paulo há lojas refinadas de produtos para o lar que não devem nada às similares de Paris ou Nova York. Por isso, temos a marca Cônsul, que atende às massas, e também a Kitchen Aid, para o consumidor de alto luxo.

A qualidade dos produtos de entrada, os mais baratos, aumentou ao longo dos anos?

A pessoa que está comprando um produto pela primeira vez precisa ver um custo-benefício claro em sua escolha, que representa um alto investimento em comparação com sua renda. Para o mercado de reposição, a ideia é mostrar evolução. Como as pessoas ficam até sete anos com seus aparelhos, elas vão querer produtos radicalmente diferentes. Então, é a hora de preencher aspirações do consumidor. O segredo, em ambos os casos, é inovar nos produtos de mais valor agregado e trazer essas novidades aos poucos para a base da pirâmide. No nosso negócio, passamos 50% do tempo pensando em inovar.

Qual é a importância da inovação local?

A inovação é sempre global e local. As grandes tendências tecnológicas são definidas de forma global. Por isso, nossos centros de inovação, incluindo os brasileiros, são tanto globais quanto regionais. No âmbito local, a discussão é como trazer rapidamente as descobertas para o mercado, adaptando-as para o gosto de diferentes consumidores. Aí entram questões como design, clima das diferentes regiões e entendimento dos hábitos de alimentação.

A marca Brastemp teve recentemente uma exposição negativa com o protesto de um cliente no YouTube. Como a Whirlpool reage a esse tipo de crise?

Não há dúvida que o Facebook, o Twitter e o YouTube viraram ferramentas usadas pelos consumidores. Para nós, é importante seguir de perto o que é dito sobre nós nas mídias sociais. Esses sites podem ser usados como uma forma de alerta antecipado a problemas. Acompanhar os comentários já faz parte do dia a dia da companhia.

%d blogueiros gostam disto: