Unidade de Pronto Atendimento (UPA) terá novo conceito

Unidade de Pronto Atendimento (UPA) terá novo conceito.

Anúncios

Carta divulgada aos colaboradores do GPA

Reproduzo aqui a carta aos colaboradores do GPA por um dos empresários que tenho muita estima nesse país.

01.11.2010 – Eleições 2010: Dilma Presidente

Carta divulgada aos colaboradores do GPA

Mensagem enviada aos nossos 400 colaboradores que todas as segundas feiras pela manhã participam das reuniões plenárias realizadas no auditório do Grupo Pão de Açúcar e distribuído via Comunicado Interno aos colaboradores de lojas e centros de distribuição.

São Paulo, 1 de novembro de 2010.

Prezado Colaborador (a),

Ontem o Brasil foi às urnas e Dilma Rousseff foi eleita Presidente da República. Assim como fiz há oito anos, na primeira eleição de Lula, quando vim a público e declarei meu voto para José Serra, venho agora dizer que confiei o meu voto à Dilma Roussef. Estou feliz com a sua vitória e espero que o Brasil e os brasileiros tenham com ela um grande governo, com a continuidade do desenvolvimento sustentável.

Nos anos 80 – para mim, minha década perdida – quando fui membro do Conselho Monetário Nacional, o que eu mais almejava para o meu País era democracia, crescimento, geração de empregos e maior distribuição de renda. Demorei muito para ver isto acontecer. Na verdade, isso só ocorreu no governo do Presidente Lula.

Lula mudou completamente este País e mudou para melhor. Nesses oito anos assistimos à redução da fome e da miséria, à ascensão das classes sociais mais baixas e ao aumento da classe média. Hoje, temos orgulho, somos respeitados no exterior e Lula entra para a história como o estadista responsável por tudo isso.

É claro que ocorreram erros e que não devemos esconder que algumas coisas poderiam ter sido diferentes. Mas olhemos para o índice de aprovação do seu governo: 80% dos brasileiros apóiam o Presidente. Tenho certeza de que a vida dessas pessoas melhorou. Lula deixa um legado de crescimento e de melhoria da condição de vida dos brasileiros que dificilmente será esquecido.

Não tenho dúvida de que Dilma representa a continuidade de tudo aquilo que foi feito de bom. Tenho a convicção de que ela e sua equipe de governo têm a mais firme intenção de corrigir os erros e ampliar as ações positivas. Espero firmemente que Dilma cumpra seus compromissos de campanha, reiterados na noite de ontem, em seu primeiro pronunciamento oficial.

Entre eles, espero que faça o tão necessário ajuste fiscal, que reveja os gastos públicos e reestruture a máquina governamental em busca de maior eficiência a custos mais baixos. Que combata o nepotismo e os favorecimentos indevidos. E que se aproveite de uma composição mais favorável do Congresso Nacional para aprovar as reformas constitucionais que o Brasil tanto precisa.

Peço a Deus e a todos os brasileiros que ajudem nessa tarefa. Os desafios são enormes. Talvez, neste momento, o cenário externo não seja tão favorável como o encontrado por Lula. Dilma, porém, tem plena condição de administrar e superar as dificuldades para o Brasil continuar a crescer.

Desejo muito sucesso a Dilma. Que Deus a proteja, lhe dê saúde e ilumine seu caminho. De minha parte, continuarei trabalhando firme para ajudar na tarefa de construir um Brasil melhor, mais humano e solidário. Continuarei fazendo aquilo que acredito ser a maior contribuição de um empresário comprometido com o seu País e com o social: crescer sustentavelmente, gerar empregos e contribuir com o aumento e distribuição de renda.

Hoje somos 145 mil. Vamos continuar a crescer, aplicando os valores que sempre guiaram o Grupo: humildade, disciplina, determinação e garra. Conto com vocês para construirmos um País cada vez melhor.

Abilio Diniz

Fonte: http://abiliodiniz.uol.com.br

Franquia de “fast food” abre loja em Itanhaém

Bom dia a todos(as).
Hoje o Posto de atendimento ao trabalhador recebe até as 16 horas jovens que queiram fazer a pré-seleção para as (sic) 97 vagas à franquia da rede de “fast food”, é bom que se diga que não é exigida experiência anterior. Se o candidato não tiver cadastro no Programa Acessa São Paulo, farão o cadastro para as referidas vagas.
É importante termos vagas, mas hoje em dia, em cidades como muitas do interior, trabalhos como mercados e lojas de atendimentos são vistos como sub-empregos, uma vez que não são exigidas qualificações de mão-de-obra, apenas a procura por pessoas jovens, excluindo os experientes e ou de mais idades. Projetos voltados à qualificação de mão-de-obra são fundamentais para o desenvolvimento profissional de pessoas e também para o desenvolvimento da cidade, para que a mesma possa agregar valor na questão emprego e desenvolvimento. Não adianta termos vagas aos jovens e dias depois demiti-los e procurar novos jovens ao setor de serviços, como é o caso. O uso da mão-de-obra jovem, como ocorre na cidade, apenas para satisfazer interesses de comércio e consumo não ajuda em nada na qualificação.

Escrito por Silvio Evanni – Gestor de Recursos Humanos

%d blogueiros gostam disto: