Brasil preside diretoria do banco dos BRICS | Conversa Afiada

Brasil preside diretoria do banco dos BRICS | Conversa Afiada.

Anúncios

Idealizador do SUS, médico Gilson Carvalho morre em São José

Pediatra morreu nesta quinta(3), aos 68 anos, de miocardiopatia hipertrófica.
Ele foi secretário da saúde em São José entre 88 e 92; cidade decretou luto.

Do G1 Vale do Paraíba e Região
Médico Gilson Carvalho foi secretário da Saúde em São José. (Foto: Divulgação/Cosems/SP)
Médico Gilson Carvalho foi secretário da Saúde em
São José. (Foto: Divulgação/Cosems/SP)

O médico pediatra Gilson de Cássia Marques de Carvalho, de 68 anos, conhecido nacionalmente como um dos idealizadores do Sistema Único de Saúde (SUS), morreu na manhã desta quinta-feira (3) em São José dos Campos (SP). Ele estava internado no Hospital Pio XII e morreu de miocardiopatia hipertrófica – doença que afeta o músculo do coração.

Especialista em saúde pública, Carvalho foi secretário municipal de saúde de São José entre 1988 e 1992  e secretário nacional de Assistência à Saúde no Ministério da Saúde, além de professor de medicina na Universidade de Taubaté (Unitau).

Ele estava internado no Hospital Pio XII desde 20 de junho, após ser transferido do Hospital de Barretos, onde passou por cirurgia. Ele fazia tratamento contra um câncer no rim.

Após a informação sobre a morte do médico, a Prefeitura de São José dos Campos decretou luto de três dias.

Velório
O velório será na Câmara de São José dos Campos a partir das 17h desta quinta, até 22h. Depois, o corpo será levado para Campanha (MG) para ser sepultado.

Unidade de Pronto Atendimento (UPA) terá novo conceito

Unidade de Pronto Atendimento (UPA) terá novo conceito.

Por aliança com Haddad, PT apoiará PSB em quatro cidades de SP – 15/06/2012

 

15/06/2012 – 19h35

DO VALOR

Para sacramentar a entrada do PSB na aliança que terá como candidato à Prefeitura de São Paulo o ex-ministro da Educação Fernando Haddad, o PT ofereceu apoio a candidaturas do PSB em quatro cidades paulistas: Taboão da Serra, Bertioga, Itanhaém e Ferraz de Vasconcelos.

Nesta sexta-feira (15), a deputada federal Luiza Erundina foi confirmada como candidata a vice na chapa encabeçada por Haddad.

Além disso, haverá coligação entre as siglas na chapa de vereadores. Esta última proposta foi oferecida também ao PP, que na segunda-feira anuncia a quem dará seu apoio na eleição paulistana.

O partido do deputado federal Paulo Maluf é também sondado para compor a chapa que lançará José Serra candidato a prefeito de São Paulo.

Silvio Evanni e Marcelo StramaNota  do Blog: Agradeço aqueles que de verdade pensam numa política estratégica, focando na coletividade e na soma de esforços para que de verdade tenhamos uma cidade mais humana e amparada, que o social seja foco para que o desenvolvimento seja equânime. Obrigado aos companheiros: Emerson Renato, Eliane Toledo, Conrado Carrasco, Bhauer Bertrand, Cidinha e aos que de alguma forma colaboraram para que houvesse entendimento. Ainda, as lideranças do PT e PSB que perceberam a real necessidade da coligação. Itanhaém… Tempos Melhores…

 

 

Folha.com – Poder – Por aliança com Haddad, PT apoiará PSB em quatro cidades de SP – 15/06/2012

Alexandre Padilha (Ministro da Saúde) estará em Itanhaém/SP


Nesse domingo, 18 de Dezembro a partir das 11 horas, o Ministro da Saúde Alexandre Padilha estará em Itanhaém na inauguração da Central de Regulação do SAMU-192 – Regional Litoral Sul. O evento marcará um novo momento do 192, que terá sua Central Informatizada e com gravações dos atendimentos, sendo assim os responsáveis pelos trotes que sempre existiram poderão ser punidos. Além, é claro de outras situações que exijam brevidade. O Samu regional Litoral Sul, com sua central em Itanhaém, na verdade compreende os seguintes municípios: Itariri, Pedro de Toledo, Peruibe, Itanhaém, Mongaguá e Praia Grande, esses municípios possuem bases locais, o que agiliza as ocorrências, mas o fator demanda e número de viaturas ainda é um impedimento na excelência do serviço. Que o nosso Ministro seja recebido da melhor maneira possível, pessoa ímpar e preocupada com questões não somente da saúde como também na gestão pública com qualidade.

Governo federal investe em saúde pública

Sexta-feira , 05 de Agosto de 2011


Quando o morador denuncia algum problema na rede de saúde, a Municipalidade, geralmente, defende-se alegando insuficiência de recursos financeiros para garantir o funcionamento adequado das unidades. Para “blindar” o governo estadual, direciona as críticas ao governo federal. A União, no entanto, informa, através do Portal da Transparência, que, transferiu ao Município de Itanhaém, no período de janeiro a maio deste ano, aproximadamente R$ 4,8 milhões para o atendimento básico, média e alta complexidade, Programa Saúde da Família, Farmácia Popular, SAMU, entre outras ações.
Ao invés de se defender com “inverdades”, vale buscar um modelo mais competente para gerenciar o dinheiro público. Uma coisa é dizer que o Município não tem condições para custear procedimentos de média e alta complexidade, por exemplo, outra é não disponibilizar equipamentos básicos como um simples medidor de pressão arterial. Recentemente, quando a Prefeitura de Praia Grande anunciou que só manteria os leitos hospitalares para atender moradores da cidade, o governo estadual disse que “não trabalha com a faca no pescoço”. É assim que o Estado responde a uma situação crítica? Quem está entre a vida e a morte, necessitando de internação urgente, pode esperar a boa vontade do governo estadual em resolver o problema e auxiliar o município? Dá pra tratar com “luva de pelica” o governo apenas por fazer parte da mesma legenda partidária? Não, não dá.
Governante comprometido com as necessidades da população tem que agir com determinação e firmeza, preocupar -se mais com as demandas da cidade e não tanto com os interesses políticos e eleitorais. Saúde pública custa caro. Mas a vida não tem preço.

Escrito por Professora Regina às 22h33
[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]

Código Florestal: PT quer reverter retrocessos e barrar violência ambiental

“A nossa esperança e o nosso esforço será para reverter essa situação no Senado. Não podemos admitir esse retrocesso na nossa legislação ambiental”, afirmou o líder da bancada, deputado Paulo Teixeira (SP).

Quarta-feira, 25 de maio de 2011
Por Imprensa PT Câmara

A bancada do Partido dos Trabalhadores que lutou junto com os movimentos sociais, ambientalistas, agricultores familiares e a comunidade científica para ter um novo Código Florestal equilibrado, que atendesse ao meio ambiente e à agricultura, tem esperança de que, no Senado, seja retirado do texto a emenda 164.

Essa emenda, aprovada e apresentada pelo PMDB e outros, anistia desmatadores e dá aos estados a prerrogativa de definir área de preservação. “A nossa esperança e o nosso esforço será para reverter essa situação no Senado. Não podemos admitir esse retrocesso na nossa legislação ambiental”, afirmou o líder da bancada, deputado Paulo Teixeira (SP).

O líder petista disse ainda que há tempo de reverter a situação e evitar que se consolide “essa violência ao meio ambiente brasileiro”. Paulo Teixeira explicou que, no Senado, será reaberto o debate e o texto pode e deve ser modificado. Com isso a matéria volta para apreciação na Câmara. “Então teremos tempo para concluirmos de melhor forma aquilo que começamos (votação do Código), entregando para o País uma legislação que garanta o nosso patrimônio ambiental, a nossa diversidade”, afirmou.

Como último recurso, antecipou Paulo Teixeira, a presidenta Dilma Rousseff vetará essa emenda. “A presidenta não aceitará qualquer medida que significa desmatamento ou transferência de competência da legislação ambiental para os estados”, enfatizou o líder petista. Paulo Teixeira lembrou que o compromisso da presidenta com a preservação ambiental é anterior à sua eleição. “Ela representou o Brasil, em 2009, na Conferência do Clima em Copenhague (Dinamarca) e assumiu o compromisso de redução de emissões de gases do efeito-estufa. A Dilma tem consciência do papel do país na questão ambiental”, afirmou.

Inconstitucional

O deputado Nazareno Fonteles (PT-PI) enfatizou a inconstitucionalidade da emenda 164. “Essa emenda não tem respaldo constitucional, é fácil de ser derrubada porque contraria o artigo 24 da Constituição, pelo qual cabe à União definir a Política Nacional do Meio Ambiente. Aos estados e municípios fica a tarefa de fiscalizar e regulamentar os dispositivos dessa política”, explicou. Para Nazareno, o que a bancada ruralista fez com a emenda 164 foi inverter essa prerrogativa.

“E o que é mais grave é que nem os estados e nem os municípios têm respaldo político e técnico para exercer uma função tão importante como essa. Se a União, que tem acúmulo de responsabilidade, tem o Ibama e a Polícia Federal, ainda enfrenta dificuldades, imagina o que vai acontecer, se essa política ficar na mão dos estados?”, questionou Nazareno Fonteles. Ele enfatizou que os governos estaduais e prefeituras são mais suscetíveis ao lobby dos grandes agricultores.

Nazareno disse ainda que não perdeu a esperança de reverter a situação e dar ao país um Código Florestal equilibrado, que garanta a segurança alimentar e a qualidade ambiental. Se as mudanças não acontecerem no Senado, tenho certeza de que a presidenta Dilma vetará, não será nem mesmo preciso questionar a constitucionalidade da lei no Supremo Tribunal Federal”, concluiu.

Temeridade

Para o deputado João Paulo Lima (PT-PE), foi uma temeridade aprovar a emenda 164. “Já fui prefeito por mais de um mandato e sei como funcionam as coisas nas prefeituras e quais são as deficiências dos estados e municípios”, afirmou o deputado. Ele disse ainda que o meio ambiente é uma questão de soberania nacional. Uma política ambiental não pode ser definida de forma isolada em cada estado. Isso é uma prerrogativa da União”, acrescentou.

Participando da Marcha a Brasilia

Participando da Marcha a Brasilia

Até o dia 12 de maio, estarei, em Brasilia , representando a Câmara Municipal de Itanhaém, na 14ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios (10 a 12 de maio), O aumento do repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM); a revisão dos prazos de cancelamento de restos a pagar de 2007, 2008 e 2009, estabelecidos pelo Decreto 7.468/11; regulamentação da Emenda 29, que estabelece percentuais mínimos de investimentos na área da saúde e a distribuição dos royalties do petróleo são os principais assuntos do encontro,que terá a participação da presidente Dilma Rousseff.

É uma oportunidade para estabelecer contatos com representantes do governo federal, deputados e senadores, objetivando viabilizar, no futuro, mais verbas para a Cidade. Além disso, o encontro propicia o intercâmbio de informações com prefeitos e vereadores de outros municípios e o conhecimento de serviços e negócios voltados à melhoria da gestão da cidade, especialmente nas áreas de transporte, saúde e educação.

Fonte: Do blog da Vereadora Regina/PT

Para presidente do BID, Brasil será primeiro mundo em uma década

Na avaliação de Luis Alberto Moreno, País tem muito a contribuir para um novo pensamento econômico em âmbito mundial

Ilton Caldeira, enviado ao Rio de Janeiro | 29/04/2011 14:44

Luis Alberto Moreno-Presid.BID

Foto: Edgar Alberto Domínguez Cataño/Divulgação

Para presidente do BID, educação é a chave para o crescimento do Brasil
O Brasil pode se tornar um País de primeiro mundo em cerca de dez anos, se mantiver a atual trajetória de crescimento sustentado, segundo projeção feita nesta sexta-feira pelo presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o colombiano Luis Alberto Moreno.

Em entrevista exclusiva ao iG durante o World Economic Forum on Latin America, no Rio de Janeiro, Moreno disse não haver dúvida que este é um grande momento para o Brasil aos olhos do mundo. O grande desafio, segundo o presidente do BID, é melhorar a qualidade da educação para que os jovens possam ter uma melhor inserção no mercado de trabalho e investir em desenvolvimento tecnológico.

“Com mais investimentos em educação será possível elevar de forma substancial a renda per capita para algo acima de US$ 12 mil em até dez anos e isso colocará o país em outro patamar no mundo, com perfil de um país de primeiro mundo”, disse o executivo.

“Temos no Brasil um bônus demográfico, classe média ascendente, um mercado doméstico aquecido e em expansão. Temos aqui todas as coisas de que o mundo necessita, mas é necessário qualificar melhor a mão de obra para aproveitar as oportunidades que estão surgindo e que devem impulsionar mais o crescimento”, acrescentou Moreno.

Pensamento econômico

Na avaliação do presidente do BID, O Brasil tem muito a contribuir para um novo pensamento econômico em âmbito mundial. De acordo com Moreno, os países desenvolvidos, que durante muitos anos deram lições dizendo ao Brasil o que deveria ser feito, agora têm de recorrer à experiência do País.

Leia também:
Especialistas defendem estabilidade econômica da América Latina
Disciplina fiscal é base para crescimento do Brasil, diz Hausmann
“O Brasil adotou medidas no passado que garantiram a solidez do sistema financeiro durante a crise”, disse Moreno. “Em 25 anos a América Latina teve 31 crises financeiras. Aqui estão todas as lições. Portanto não há dúvida de que o Brasil, como a maior economia da região, tem muito a contribuir com um novo pensamento econômico como a voz da América Latina”, afirmou.

Moreno ressaltou que o atual momento vivido pelo Brasil foi gerado pelo que classificou de “uma revolução silenciosa” que passa por eleições diretas, fortalecimento da democracia e políticas de desenvolvimento inovadoras como o Bolsa Família. “Esses fatores, somados ao aprendizado que se obteve com as crises financeiras, as boas e as más lições, possibilitou esse ambiente positivo”, disse.

Infraestrutura

Outro desafio, segundo o presidente do BID, são os investimentos em infraestrutura para poder suportar os eventos esportivos como a Copa do Mundo em 2014 e os Jogos Olímpicos em 2016. “Esses investimentos vão gerar muitos empregos e elevar a renda da população, mas isso depende dos investimentos agora. E o Brasil vencendo esses desafios poderá encarar novas demandas com muito mais preparo”, destacou.

A previsão do BID é investir cerca de US$ 12 bilhões nos próximos quatro anos em projetos em parceria com o governo federal e em âmbito estadual, principalmente na região Nordeste. “Temos muitas prioridades no Rio de Janeiro devido à Copa do Mundo e Olimpíadas com projetos de despoluição da Baía de Guanabara, na área de transportes como melhoria da estrutura viária e expansão de linhas do metrô, projetos sociais nas favelas para melhorar as condições de vida da população, principalmente na área de saneamento”, afirmou o executivo da instituição internancional.

Inflação

Para Moreno, o avanço da inflação não deverá comprometer a trajetória de crescimento do Brasil no longo prazo. “Tenho grande respeito pelo governo Dilma, que tem um perfil muito técnico e demonstra muita solidez para que o País possa avançar com muito êxito”, disse.

De acordo com o presidente do BID, as demandas sociais exigem inflação baixa e a luta para combater a forte elevação de preços será durante muito tempo um tema central. “A economia tem muitas variáveis que tornam difícil a tarefa de receitar um remédio correto para controlar a inflação. Não há uma fórmula pronta”, avaliou Moreno. “O que é necessário fazer é um ajuste fino definido ao longo do caminho. Tenho certeza de que o governo do Brasil tem consciência disso e de que as medidas adotadas até aqui são as mais corretas para o atual momento”, acrescentou o presidente do BID.

Fonte: economia.ig.com.br

Dilma: Brasil disponibilizará 75 mil bolsas de intercâmbio até 2014

brasiliaconfidencial.inf.br/wp-content/uploads/BsBConfidencial_460_baixa.pdf

O documento além de outros assuntos, também traz o tema das obras nos aeroportos para a Copa de 2014.

Ministro Alexandre Padilha lança Campanha de Vacinação

Ressaltando:
A Campanha de Vacinação contra a Gripe conta com novidades – serão imunizados maiores de 60 anos, indígenas, gestantes, crianças de 6 meses a 2 anos, trabalhadores da Saúde.

(*)Ministro da Saúde

Ministério da Saúde libera verba e Samu de Itanhaém é ampliado

Obras de reestruturação

Domingo, 24 de abril de 2011 – 20h57

Da Redação

As obras de reestruturação da central de regulação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu-192) de Itanhaém começam a partir desta semana. Uma reunião nesta segunda-feira pela manhã definirá o dia exato do início dos trabalhos, informa a secretária de Saúde do Município, Joseane Arrivabene.

“Acho que será possível começar a obra entre quarta e quinta-feira. Mas vamos definir tudo isso nessa reunião”.

O Ministério da Saúde liberou R$ 390 mil para a reforma e ampliação do serviço que, com a mudança, passará a atender todas as cidades localizadas entre Praia Grande e Pedro de Toledo.

“Com a central pronta, as chamadas feitas para o 192 na região cairão em Itanhaém”, explica a secretária. A previsão é que as obras de reestruturação terminem em 120 dias.

Mudanças

O Samu terá o dobro do espaço atual. O call center será ampliado – contará com uma área de 90m² – e terá 17 estações de atendimento. Elas serão divididas em telefonistas auxiliares e médicos reguladores.

Além disso, haverá um novo sistema de comunicação, servidor para armazenamento de dados e sistema de gravação de telefonia. Serão adquiridos equipamentos novos e mobiliário para regulação médica.

“Vamos aumentar o número de profissionais e de viaturas para dar conta do atendimento”, explica Joseane.

A secretária informa ainda que entre os veículos haverá mais motos, para agilizar os atendimentos emergenciais.

“Teremos um ganho enorme, com intervenções mais rápidas. O mesmo papel que o Samu tem hoje para Itanhaém, ele terá agora para toda a região”, acrescenta Joseane Arrivabene.

Fonte: www.atribuna.com.br

Em Portugal, Lula chora a perda do “irmão” José Alencar

amigos presidenciáveis2

dilma-lula-coimbra-tl-pr-20110329

País29/03 às 19h43 – Atualizada em 29/03 às 19h44

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva estava em Portugal quando recebeu a notícia da morte de seu ex-vice José Alencar. Em um aparecimento conjunto com a presidente Dilma Rousseff, Lula chorou e disse que dedicará ao político o título honoris causa que receberá da Universidade de Coimbra.

Lula iniciou o pronunciamento dizendo que não tinha muito que falar e classificou o momento como de “muita dor e muito sofrimento”. O ex-presidente relembrou seu mandato junto a Alencar e Dilma e afirmou que a relação dos dois não era de vice e presidente e sim de “irmãos e companheiros”.

O ex-presidente, que estava visivelmente emocionado, precisou interromper seu discurso em várias ocasiões. Lula disse que falou com Alencar antes de embarcar para Portugal. “Ele disse que estava bem, que estava em casa e que ele sabia que, do ponto de vista clínico, ele não tinha mais muita expectativa, mas como era um homem de fé, ele tinha esperança que a fé em Deus iria ajudá-lo”, lembrou Lula.

“É muito fácil a gente falar das pessoas depois que morrem porque todo mundo fica bom depois que morre, mas o José Alencar era bom em vida”, disse Lula.

O ex-presidente ainda ressaltou a importância de Alencar em sua campanha. “Todo mundo sabe que eu perdi muitas eleições no Brasil, todo mundo sabe que eu tinha 30%, 34%, 32%, 33% e eu precisava encontrar restante, e o restante eu encontrei no José Alencar”.

Sobre o ex-vice-presidente, Lula disse que era “um homem de dimensão extraordinária” que tinha um otimismo que chegava a dar inveja. “Poucos seres humanos têm a alma de José Alencar”, afirmou.

Lula, que só chegaria a Coimbra amanhã, se deslocou para a cidade para fazer uma declaração sobre a morte do ex-vice. A presidente, que ficaria no país até o dia 31 de março, adiantou seu regresso ao Brasil para quarta-feira para estar presente no enterro. A petista afirmou ainda que o velório acontecerá no Palácio do Planalto, em Brasília.

Foi uma grande honra ter convivido com Zé Alencar, diz presidenta Dilma Rousseff

Na entrevista coletiva, concedida no hotel de Coimbra onde estão hospedados, a presidenta Dilma e o ex-presidente Lula reverenciaram a contribuição humana e política do ex-presidente.

Por CF, com Blog do Planalto
Terça-feira, 29 de março de 2011

Ao receber a notícia da morte do ex-vice-presidente José Alencar, na tarde desta terça-feira (29), a presidenta Dilma Rousseff declarou ter sido uma grande honra o convício com ele.

Em Coimbra, ao lado do ex-presidente Lula, Dilma Rousseff disse que José Alencar é daquelas pessoas que vão deixar “indelével uma marca na vida de cada um de nós”.

“E, além disso, foi presidente da República, junto com o presidente Lula, por mais de oito meses. Por isso, nós oferecemos à família o Palácio do Planalto para ele ser velado, na condição de Chefe de Estado, que ele também foi, de Presidente inesquecível do nosso país. A gente, todos nós, estamos muito emocionados, e era isso que eu queria dizer para vocês.”

A presidenta Dilma e o ex-presidente Lula concederam uma entrevista coletiva no hotel de Coimbra onde estão hospedados. A presidenta informou que retorna na manhã desta quarta-feira (30/3) para Brasília, desembarcando no início da noite na capital federal.

Na entrevista, o ex-presidente Lula, transtornado com a morte do amigo e parceiro nos dois mandatos, contou um pouco sobre José Alencar: “Olhe, eu penso que nós não temos muito o que falar, porque o momento é de muita dor e muito sofrimento. Ou seja, vocês que acompanharam o mandato nosso, da Dilma como ministra, do Zé Alencar como vice, vocês sabem que a relação nossa era mais do que uma relação de um vice e um presidente, era uma relação de irmãos e companheiros.”

“Eu tenho falado com ele praticamente toda semana, tenho visitado ele, e o otimismo dele era uma coisa que causava na gente até uma inveja de ver a força que ele tinha. Eu, antes de vir para cá, liguei para ele do carro, eu e Marisa, e falei com ele; ele disse que estava bem, que estava em casa e que ele sabia que, do ponto de vista clínico, ele não tinha mais muita expectativa, mas como era um homem de fé, ele tinha esperança que a fé em Deus iria ajudá-lo”, disse Lula.

Diretor de Avatar diz que Brasil e índios estarão em seus próximos filmes

James Cameron não descarta temática indígena nas duas sequências de Avatar

raoni-cameron-TL

publicado em 25/03/2011 às 18h12:
Vanessa Carvalho/Free News/AE

Cameron(à esq.) e Raoni criticaram construção de Belo Monte e falta de diálogo do governo com povos que serão atingidos

Aline Sordili, enviada do R7 a ManausTexto:

O Brasil e a sustentabilidade serão temas presentes no próximo filme do cineasta canadense James Cameron. Diretor de Avatar, Titanic e Exterminador do Futuro 1 e 2, Cameron garantiu ter contrato com a produtora 25th Century Fox para duas sequências de Avatar.

– O respeito à natureza e a sabedoria indígena continuarão na temática dos dois filmes.

Durante o 2º Fórum Mundial de Sustentabilidade, em Manaus, Cameron prometeu um documentário sobre a energia do futuro e afirmou que manterá sua luta pela sustentabilidade atuando em três frentes.

– Primeiro, a ficção, com Avatar. Outra é a realidade, no documentário que abordará também o Brasil. E a terceira é a minha vocação. Meu destino está ligado ao Brasil. É um aprendizado para todos.

Cameron acrescentou que gostaria de ter conhecido os índios caiapó antes de fazer Avatar porque “teria feito um filme melhor”.

Nesta sexta-feira (25), Cameron convocou os jornalistas para debater a construção da usina de Belo Monte, na bacia do rio Xingu, no Pará. Cameron estava acompanhado do cacique kayapó Raoni Txucurramãe, da líder Sheyla Juruna, de Brent Millikan, da organização não governamental International Rivers, de Philip Fearnside, do INPA (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia), e de Francisco Hernandez, do IEE (Instituto de Eletrotécnica e Energia) da USP (Universidade de São Paulo). No ano passado, Cameron já havia criticado a construção da usina na primeira edição do Fórum Mundial de Sustentabilidade.

– Não é um projeto bem concebido e gera muitas mudanças na região. Não é transparente e não é inclusivo com relação à população diretamente afetada. A demanda de energia vai crescer no Brasil, e a hidrelétrica parece ser a resposta mais óbvia. Mas não é. Existem outras alternativas, como solar ou eólica. Sei que não é isso que o governo ouvir.

Raoni criticou falta de diálogo do governo com povos atingidos pela construção de hidrelétrica

O cineasta contou que, depois de sua participação em 2010, fez contato com líderes das comunidades da região e conheceu a área acompanhado de especialistas, que lhe explicaram os impactos que a hidrelétrica deve ter nas populações e no ambiente. “O que está sendo discutindo é uma crise humanitária que já tem repercussão internacional”, declarou Cameron, sobre as comunidades indígenas da Bacia do Xingu.

Um dos grandes amigos brasileiros de Cameron é o cacique kayapó Raoni Txucurramãe. Raoni deu ao cineasta o apelido de Kapremp-ti, que em kayapó é o nome para a entidade que defende o meio ambiente de qualquer agressor e dá o troco.

– É uma força mágica dos bichos, das árvores e das pedras que defende a natureza de qualquer predador que abusa da balança da natureza. James Cameron é a encarnação dessa força.

Durante a entrevista, Raoni reforçou a crítica à falta de diálogo do governo com os povos atingidos.

– Acima de todas as ameaças, as mentiras e a falta de transparência são o que mais nos amedrontam.

O cacique criticou também o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Para ele, o político traiu o povo indígena por permitir o projeto de construção da usina de Belo Monte, na região de Volta Grande do Rio Xingu, no Pará. O projeto é um dos maiores empreendimentos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

– O governo brasileiro não quer nos ouvir. Só aqueles que ganharão dinheiro com o projeto parecem ter acesso ao ouvido do governo. Até o presidente Lula traiu o povo deste país. Por isso, estou cheio de raiva contra Lula e as lideranças que defendem esses projetos. Sentimos que os governos de Lula e também de Dilma têm uma grande falta de compaixão pelo povo. Não respeitam o sofrimento que eles sabem que vão causar.

Raoni diz que as represas planejadas no rio Xingu vão afetar o ciclo natural das águas, a reprodução dos peixes, e, consequentemente, toda a população que depende da natureza para viver na região.

– Nossos antepassados, os primeiros que chegaram na área do Xingu, logo descobriram esses ciclos e a importância deles. Tudo isso vai ser destruído por estes projetos. Nós informamos o governo dos efeitos disso.

A conversa entre Cameron e Raoni foi toda traduzida do caiapó para o inglês por um antropólogo americano que estuda a tribo há mais de quarenta anos.

Aline Sordili, gerente de projetos de conteúdo do R7.com, viajou a convite do Lide e da Seminars

Regina do PT se destaca em debate na Câmara nesta segunda-feira

Vereadora Regina

LEGISLATIVO

segunda-feira, 14 de março de 2011

A sessão plenária promovida na noite de hoje na Câmara Municipal teve como protagonista a vereadora Regina do PT. A parlamentar foi a que mais utilizou a tribuna para defender as suas proposituras e opinar nas demais. Em todos os temas, a vereadora fez questão de apresentar seu ponto de vista.
Com casa cheia, a parlamentar aproveitou para cobrar providências em vários setores, como Educação, Transportes e Urbanização.
Mas foi o debate com os vereadores da bancada governista que a vereadora do PT se destacou. Recebeu aplausos toda vez que se manifestou. O tema em questão era o questionamento ao repasse de R$ 600 mil que o Ministério da Integração Social prometeu para obras emergenciais contra alagamentos em áreas de risco. Como alguns vereadores governistas colocaram em dúvida se o repasse seria feito ou não, por causa do excesso de burocracia da esfera federal, a petista fez uso da palavra e elencou a participação dos Governos Lula e Dilma no Município desde 2002.
Bem documentada com números e estatísticas, Regina do PT procurou comprovar que o Governo Federal se faz presente em Itanhaém em vários programas e investimentos, como o Minha Casa Minha Vida e o SAMU.
De autoria da vereadora, foi entregue uma Moção de Aplausos aos membros do grupo jovem da Paróquia local.
A sessão teve ainda como destaque o debate dos parlamentares em cima da “lei das placas”. Os vereadores pediram fiscalização maior também “em cima das grandes imobiliárias”.

Escolas Municipais de Itanhaém receberão até o final de março cartilhas contra a dengue

Mapa Baixada Santista

PREVENÇÃO – a cartilha didática funciona como veículo de conscientização, já que o folheto é todo ilustrado por textos, desenhos, fotos e jogos dinâmicos

*Divulgar a importância do combate ao mosquito Aedes Aegypti, é o principal objetivo da cartilha ‘Todos contra a dengue’, destinada a atender crianças do 1º ao 5º ano, das Escolas Municipais. O informativo, que é uma parceria entre a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes e Secretaria de Saúde, está com data prevista para chegar às unidades até o final do mês de março.
Com uma linguagem simples, serão 6.746 cartilhas distribuídas aos estudantes da rede. O informativo funciona como veículo de conscientização e de fácil interpretação, já que o folheto é todo ilustrado por textos, desenhos, fotos e jogos dinâmicos compostos por tabuleiro, labirinto e ligue os pontos.

Além da leitura encontrada na cartilha, um grupo de teatro passará pelas unidades apresentando aos alunos medidas preventivas para o controle do mosquito da dengue; tudo com a intenção de orientar a população sobre os perigos da doença, e como se prevenir.

*Do Boletim Digital da Prefeitura de Itanhaém/SP

Dilma convida sindicalistas para almoço com Obama

Presidente americano virá ao Brasil nos dias 19 e 20 de março

Priscilla Mendes, do R7, em BrasíliaTexto:

Representantes de centrais sindicais serão convidados para um almoço com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na vinda do americano ao Brasil, marcada para os próximos dias 19 e 20 de março. A presidente da República, Dilma Rousseff, decidiu convidar os sindicalistas após reunião nesta sexta-feira (11).

Segundo o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, Dilma considera que os representantes são “sujeitos importantes da sociedade brasileira”. O partido do presidente Obama, o Democrata, é historicamente ligado às centrais sindicais dos EUA.

– Ela [Dilma Rousseff] lembrou que o presidente Lula, quando ia a outros países, sempre se encontrava com sindicalistas. Certamente não será o caso de o presidente Obama se encontrar com os sindicalistas reservadamente, mas ela achou importante convidá-los como uma forma de reconhecer esse empenho, a participação social no governo.

Obama passará por Brasília e pelo Rio de Janeiro em sua rápida estada no país. Na capital federal, depois de visitar a Embaixada dos Estados Unidos, ele será recebido na rampa do Palácio do Planalto pela presidente Dilma. O almoço do qual os sindicalistas participarão será no Palácio do Itamaraty, sede da diplomacia brasileira.

Em seguida, o presidente americano se encontrará com empresários e poderá ainda visitar o Congresso Nacional. O dia em Brasília será encerrado com uma jantar íntimo entre Obama e Dilma e parentes, no Palácio da Alvorada.

No Rio de Janeiro, no dia 20, os dois presidentes devem fechar um acordo para o aumento dos voos entre os países. Também há planos para a divulgação da Copa do Mundo de 2014 e da Olimpíada de 2016, em parceria com a iniciativa privada e o governo americano. As informações são de diplomatas dos dois países.

Terminada a agenda oficial, Obama, a mulher Michelle e as duas filhas querem aproveitar parte do dia visitando locais turísticos, como o Pão de Açúcar, o Corcovado e uma praia. O presidente americano decidiu também que irá a uma comunidade pacificada e vai fazer um discurso de cunho mais popular.

Secretária de Habitação confirma que meta de 2 milhões de casas está mantida

02/03/2011

A Secretária de Habitação do ministério das Cidades, Inês Magalhães, confirmou que os cortes determinados pelo governo não afetam a meta, do Programa Minha Casa Minha Vida, para a construção de 2 milhões de moradias até 2014. “A meta não mudou, a construção de 2 milhões de unidades habitacionais está mantida. O que houve foi um planejamento para que essa meta seja cumprida até 2014”, afirmou a Secretária.

Ministério das Cidades
Assessoria de Comunicação
(61) 2108-1602

Governo Dilma já expulsou mais de 50 servidores por irregularidades

Resenha:
Obter vantagem no cargo encabeça ranking de práticas ilícitas cometidas por servidores

Do R7.Texto: …

…Relatório divulgado pela CGU (Corregedoria Geral da União) nesta sexta-feira (4) mostra que, em apenas dois meses do governo da presidente Dilma Rousseff, 53 servidores já foram expulsos de seus cargos por conta de irregularidades. No ano passado, no mesmo período, 60 funcionários perderam seus cargos pelos mesmos motivos.

No acumulado dos últimos oito anos, 3.022 servidores foram expulsos da administração pública federal por envolvimento em práticas ilícitas. No total, 2.589 foram demitidos, 252 foram destituídos de cargos em comissão e 181 tiveram aposentadorias cassadas.

O principal motivo das expulsões nos últimos oito anos foi valer-se do cargo para obtenção de vantagens, respondendo por 1.604 casos, o que representa 33,17% do total. A improbidade administrativa vem a seguir, com 959 casos (19,83%) e as situações de recebimento de propina somaram 294 casos (6,08%).

Confira também
Governo expulsou quase 3.000 servidores

CGU demite ex-secretária por corrupção

Conheça os órgãos do governo

Os dados constam do último levantamento realizado pela CGU, que consolida as informações sobre demissões, destituições de cargos comissionados e cassações de aposentadorias aplicadas a servidores públicos do Poder Executivo Federal.

Quer ler mais notícias? www.r7.com

Itanhaém recebe verba do Governo Dilma destinada à reparos das chuvas

Avenida 31 De Março - Belas Artes

O governo federal liberou R$ 30 milhões para 33 cidades do Estado de São Paulo prejudicadas pelas chuvas. Os recursos fazem parte dos R$ 700 milhões em créditos extraordinários que, em janeiro, foram destinados à Secretaria Nacional de Defesa Civil por meio de Medida Provisória.

“Já estamos liberando esses recursos, referentes às propostas apresentadas desde janeiro. Esses R$ 30 milhões contemplarão 33 cidades de São Paulo que vêm sofrendo com os problemas das fortes chuvas”, disse o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, após participar do programa Bom Dia, Ministro, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, em parceria com a EBC Serviços.

Os recursos do ministério servem para atender, inicialmente, às “demandas sobretudo dos estados do Sul e Sudeste, que estão enfrentando período de chuvas”. A partir de abril, o foco dessas verbas deverá ser mais centrado no Nordeste. “É quando começa o período de chuvas na região”, justificou Bezerra. Em 2010, a defesa civil teve à disposição R$ 2,5 bilhões em créditos extraordinários.

As cidades de São Paulo que foram beneficiadas foram Amparo, Bom Jesus dos Perdões, Bom Sucesso de Itararé, Buritama, Cafelândia, Cesário Lange, Conchas, Cubatão, Dois Córregos, Estância de Atibaia, Estância de Socorro, Estância Turística de Avaré, Estância Turística de Joanópolis, Franco da Rocha, Garça, Itanhaém, Itirapina, Itupeva, Jumirim, Juquitiba, Lençóis Paulista, Limeira, Lucélia, Mariápolis, Mauá, Mombuca, Olímpia, Pracinha, Presidente Venceslau, Santa Adélia, Santa Maria da Serra, Sumaré e Torrinha.

Escrito por Professora Regina às 20h00
Fonte: prof.regina.blog.uol.com.br

%d blogueiros gostam disto: